quinta-feira, junho 16, 2011

SE HÁ TANTA PAZ

Se há tanta paz no azul que o céu abriga, E há tanto azul que tanto bem nos faz, Se há tanto azul e há tanto céu, me diga Por que é que o homem não encontra a paz? Se há tanta paz no verde-mar da onda Que faz-se verde e em branco se desfaz, Se há tanta onda pelo mar, responda: Por que é que o homem não encontra a paz? Se há tanta paz no olor das multicores Flores: orquídeas, rosas, manacás... Se há tanta paz em cada flor e há tantas flores Por que é que o homem não encontra a paz? Se há tanta paz nos cânticos suaves Que entoam na alvorada os sabiás, Se há paz num canto de ave e há tantas aves, Por que é que o homem não encontra a paz? Se há tanta paz na brisa que desliza Sobre as folhagens, tímida e fugaz; Se há tanta paz na brisa e há tanta brisa, Por que é que o homem não encontra a paz? Se há tanta paz nas expressões tão mansas Que ao vir ao mundo uma criança traz, E cada dia existem mais crianças, Por que é que o homem não encontra a paz? Se há tanta paz nos corações com fé Que atrai o bem e afasta as coisas más, Então oremos juntos, todos de pé, Para que o homem encontre um dia a paz!
(Autoria Desconhecida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Anjo, deixe seu comentário..será lido com todo carinho!!!
Obrigada pela sua visitinha, seja bem vinda (o) todas as vezes que retornar!
Beijos na alma! ; )